01/09/2010

É ou não é?

Não sei como me defender dessa ternura que cresce escondido e, de repente, salta para fora de mim querendo atingir todo mundo.
Tão inesperada quanto a vontade de ferir, e com o mesmo ímpeto, a mesma densidade.
Mas é mais frustrante. Sempre encontro a quem me magoa com uma palavra ou um gesto mas nunca alguém que eu possa deitar a cabeça no ombro. (modo de dizer).
E eu me pergunto se viver não será essa espécie de ciranda de sentimentos, que se sucedem e deixam sempre sede no fim.
Pq tem dias que a gente se sente como quem partiu ou morreu.
É ou não é?
ByGra

Um comentário:

Related Posts with Thumbnails

Poema ao acaso

Frase