28/12/2009

Nó na Garganta (parte 2)

Quer saber, eu nunca fui de xingar.
porque minha mãe já mandava a mão na minha boca se eu se quer pensasse em xingar algo ou alguém.
Talvez por isso eu pareça uma tonta. e não solto o verbo.
Tenho um amigo Pedrão, que diz que nada substitui um bom palavrão (nunca pensei que concordaria, mas acredito que ele tem razão).
Talvez se hoje eu xingasse uma pessoa, toda essa raiva passaria e ficaria só a mágoa.
E ia me aliviar tirar esse nó que tá preso, mas mesmo assim a trouxa aqui não tem essa atitude de expressar o que estou sentindo.
Só me resta escrever dizendo que...
Muitas vezes já me deparei com coisas das quais não aceitei mas tive que ficar calada.
Já dizia minha mãe "Quem tem poder, manda, quem tem juízo, obedece."
E assim segue minha vida.
Como posso dizer ser dona de meu próprios nariz?, se nunca oponho a nada e nunca me imponho tambem.
Sempre digo sim e abaixo a cabeça.
Quem tem culpa? Eu ou O sistema! poderia eu dizer que é o sistema.
Mas a verdade é que fui acostumada assim,
Tomara a Deus, que esse acostumada assim não seja "para todo o sempre"?.
Tomara que um dia eu tenha a voz mais alta que a de todos e faça isso mudar, pra melhor.
Me sinto como se eu tivesse um unico botão, e meu comando seja aceitar, será a sociedade robótica do século XXI?.
Por que escrevi isso?!Não sei. é só um desabafo.
ByGra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget

Frase